Lidos acumulados

Olá! Não sou booktuber, mas resolvi me apropriar de alguns quadros de vídeos que eles usam e adaptar isso pra escrita. Um deles é fazer um resumo das coisas que andei lendo. Será mensal, mas pra dar uma atualizada sincera, o primeiro vai ser o conjunto de livros que li nesses últimos meses. E preciso adiantar que ando super feliz de ter voltado a ler com assiduidade depois de um fevereiro e março do desgosto.

Janeiro

O Grande Gatsby  – F. Scott Fitzgerald: PriCapa O Grande Gatsby V2 RB.inddmeiro livro do ano. Foi uma leitura de “passar o tempo” no Clube do Livro Online, enquanto não retornávamos às nossas atividades. Nunca tinha lido nada dessa geração pré-29, apesar de ter uma ideia já por alguns filmes de como era a ambientação e o glamour da vida americana. Eu gostei do livro, principalmente porque ele tem aquele estilo de narração em que o personagem principal é retratado por outra pessoa que está no seu meio. E Gatsby que, inicialmente aparece como um fanfarrão se torna um personagem complexo. Assim como Daisy. Mais detalhes, tem resenha dele aqui no blog.

50capavidassecas

Vidas Secas – Graciliano Ramos: Primeiro leitura mensal do Clube do Livro Online e já chegou me destruindo. Apesar da linguagem diferente (pra mim), li em duas sentadas, e a segunda foi aquela que não vi a hora passar e fiquei esperando mais páginas, não acreditando que tivesse chegado ao final. Foi uma leitura razoavelmente leve, cujo peso senti depois ao refletir sobre ela, e sigo sentindo até hoje. Ok, vou ser justa, não foi tão leve assim porque chorei horrores em determinados trechos, assim como tive raiva empática junto aos personagens em outros. Também tem resenha dele aqui no blog.

Ler, capaViver e Amar – Jennifer Kaufman e Karen Mack: Foi a leitura do projeto Clube do Livro Viajante, vindo de Cuiabá (salve engano), direto pra minha terrinha, doado pela Elizabeth. Conta a história de uma mulher já com mais de 30 anos, que vive relativamente bem em Los Angeles e que é completamente louca por literatura, uma leitora voraz e compradora de livros compulsiva. Tem discussões muito legais sobre obras literárias, aparece um pouco também sobre ser leitor e se considerar culturalmente superior aos outros e os problemas em lidar com problemas na vida adulta e como construímos escapes pra não enfrentá-los. É bom, mas a leitura foi meio arrastada.

Fevereiro

winter-finalWinter – Marissa Meyer: Quarto e último livro da série Crônicas Lunares, se vocês veem manchas nesse post são minhas lágrimas porque acabou. Crônicas Lunares é uma mistura de reconto de fadas, sailor moon e ficção científica, os ingredientes perfeitos pra eu cair de amores. Mas, além disso, com personagens fantásticos e vários plottwists, é super lindo. Esse foi o maior livro, e  fechou bem sim a série. Não vou dizer que foi “nossa, maravilhoso”, apesar de alguns momentos eu ter ficado “agora fudeu”, foi digno. Cress, continua sendo o melhor de todos os livros (Capitão Thorne, meu amor).


Março foi o flop completo. Perceberam que fevereiro a ladeira já foi começando com um só livro lido.


Abril

Emmalv315122_n – Jane Austen: O primeiro dos seis livros que estão na maratona Jane Austen do Clube do Livro Online. Na verdade, eu estava lendo Emma desde janeiro, mas tão lentamente que levei todo esse tempo. Emma não tem uma trama em si, é quase um relato cotidiano da elite campestre inglesa do período regenciano, o que torna a leitura maçante em alguns momentos. Emma é uma personagem detestável até metade do livro, depois eu tive que redimi-la. E o Sr. Knightley… Só posso dizer que me deu vontade começar a assinar meu nome Alessandra Knightley, rs.

cc3b3lera2O Amor nos Tempos do Cólera – Gabriel García Márquez: Leitura de março do Clube do Livro que só consegui começar e terminar em abril. Algumas pessoas me disseram que o Gabriel tem uma narrativa diferente, e que isso poderia ser difícil. Confesso que bem no início do livro foi meio maçante, mas depois… Depois foi só amor e encanto. Sigo até hoje com muita inveja da capacidade desse homem de escrever metáforas. Acho que é um daqueles livros que mudam você como pessoa intimamente. Você termina pensando na sua vida, nas suas escolhas, nos amores e desamores que cruzam o teu caminho.

como20agua20para20chocolateComo Água para Chocolate – Laura Esquivel: Leitura de abril do Clube do Livro que se enquadra numa estranha categoria denominada de ficção-culinária e que te deixa morrendo de fome a medida em que vai avançando os capítulos. É literatura mexicana, se passa no período da Guerra Civil, com alusões ao Pancho Villa entre outros, e conta a história de amor de Tita e Pedro, impossibilitada pela sua família, que através dos percalços se desenrola através das receitas que ela faz. Gostei, mas no fim, fiquei meio chateada rs, apesar de um dos meus trechos favoritos até então ter saído dele.

aabadiadenorthangerA Abadia de Northanger – Jane Austen: Já chego falando que é o melhor livro da Jane. Não só pelo manifesto direto que ela faz sobre a literatura de “romance”, rebatendo as críticas que dizem se tratar de ser uma categoria inferior, como pelo fato de que ri horrores. É uma sátira que ela faz em torno dos livros góticos, muito famosos naquele período, que davam asas a imaginação de Catherine Morland, talvez a mais despretensiosa e simpática personagem que ela já tenha escrito. Todos os clichês dos livros góticos como passagens secretas, segredos obscuros estão presentes nesse livro, na cabeça da Catherine, e é muito divertido vê-la tentando “desvendá-los”.

persuasc3a3oPersuasão – Jane Austen: Dizem que esse livro é quase uma autobiografia da Jane Austen, por algumas coisas que acontecem com a personagem e aconteceram com ela. Não posso dizer que ele é o melhor livro, mas é como se tivesse entrado em uma categoria especial pra mim. O modo como a Jane trabalha a ‘persuasão’, ponto central da obra, é sutil e me conquistou. Anne Elliot é a personagem mais velha dela com 27 anos, e solteira, e isso naquele período era péssimo. Talvez por isso mesmo, achei que ela tenha sido a personagem mais sóbria que Jane já escreveu. Li tão rápido quanto Abadia, tão imersa que fiquei nas tramas dessa história.


Alguns tem resenha já no blog, outros fiquei com preguiça, mas talvez faça mais pra frente. É que confesso, é difícil fazer resenha pra mim sem soltar algum spoiler, falar sem mergulhar no livro é sem graça, mais fácil mandar a pessoa ir ler a sinopse, olha. Então é isso, esses foram os livros que andei lendo esses meses e já posso adiantar que maio está sendo promissor também!

Anúncios

3 comentários sobre “Lidos acumulados

  1. Cecília Maria says:

    Olha o tanto de livro lido só em abril!!! Eu já disse que quero ser você quando crescer? Hahahaha Jane Austen, musa da minha vida ❤ Eu tava acompanhando assim de longe sua maratona da Jane pelo twitter e louca para comentar mas confesso que dela só li (mais vezes do que deveria) Orgulho e Preconceito e Persuasão, apesar de não lembrar muita coisa deste último e precisar reler urgentemente. Agora estou lendo A Abadia e tô amando, certeza que já vai lá pros preferidos também.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s